jusbrasil.com.br
30 de Novembro de 2020
    Adicione tópicos

    Alunos se depara com novo método de ensino na pandemia Covid-19

    Valdivino Sousa, Contador
    Publicado por Valdivino Sousa
    há 7 meses

    Alunos se depara com novo método de ensino na pandemia covid-19, e como é do conhecimento de todos, não só as escolas, mas todas às áreas sofreram e sofrem com o impacto do coronavírus. Um método ainda desconhecido para milhares de alunos era o ensino à distância, as estatísticas mostram que o EAD no ensino superior no ano passado alcançou o mesmo número de alunos matriculados no presencial.

    Os alunos matriculados no ensino fundamental e médio não conhecia o método de ensino à distância, o método era visto por este público com desprezo e com críticas. Por isso que não podemos dizer que desta água não bebo, pois o futuro nós não sabemos o que iremos encontrar. Tudo que é novo assusta, e os alunos do ensino fundamental e médio, se assustaram quando o governo do estado de São Paulo apresentou o aplicativo para educação a distância (EAD) da rede pública estadual no início desde mês de Maio, Batizado de Centro de Mídia SP (Android, iOS), o app permitirá aos 3,5 milhões de alunos têm acesso a conteúdos pedagógicos, como aulas ao vivo e gravadas.

    Um dos problemas enfrentados pelos alunos não foi somente adaptar ao método EAD, mesmo o Governo pagando internet para acesso ao aplicativo, nas redes municipal e estadual, muitos dos estudantes não conseguia acessar o aplicativo, as reclamações são que as aulas são jogadas, os professores gravam e posta na plataforma e ai que entra a questão do método do ensino à distância, a chamada disciplina e saber se auto administrar a si mesmo, costumo dizer que a metodologia no ensino EAD independente do nível de ensino o estudante tem que ter auto disciplina e independência para aprender “sozinho” um auto didata.

    No estado de São Paulo as aulas serão transmitidas ao vivo pela TV Cultura e Educação, disponível no canal 2.3, e por aplicativo, a ideia é que alunos e professores se familiarizem com as ferramentas.

    Um problema encontrado

    Uns dos problemas encontrados pelos alunos que renderam várias reclamações foram que o aplicativo não funcionava corretamente, falha, sem conexão, login inválido, entre outros problemas. Outra questão é que o canal 2.3 da TV cultura não pega em todo Estado de São Paulo, e o aluno sente-se prejudicado e desmotivado a encarar o método EAD, para não perder o ano letivo essa foi saída que o Estado encontrou para oferecer os alunos.

    O Matemático, Pedagogo e Psicopedagogo Valdivino Sousa, autor do livro: Conheça as Vantagens e as Desvantagens da Educação á distância, explica que “no ensino á distância existe efeitos positivos e negativos. Para ingressar nesta modalidade o aluno precisa ter disciplina, dedicação, organização e motivação, isso vale para qualquer nível seja, no fundamental, médio ou superior”.

    Os alunos do ensino fundamental e médio não todos, mas muitos deles ainda estão apegado no convívio de grupos, isso é um costume que se inicia na pré-escola, que a criança precisa se conviver com o meio para desenvolver seu cognitivo social e desenvolvimento afetivo. Nós estamos acostumados viver com familiares, parentes, amigos etc, na escola aprendemos a se relacionar com os amigos, professores, e demais público. Nessa linha de raciocínio ficamos dependentes dos outros, é como se nos sentimos carentes de afeto, e temos a grande necessidade de estarmos juntos com quem admiramos e gostamos.

    As dificuldades no EAD

    Uma das dificuldades do ensino à distância que os alunos encontram são a insegurança de caminhar sozinho, ou seja, sentimos falta do outro, este outro é o amigo, o professor etc. Mesmo sabendo que o tutor, professor vai falar com eles via vídeo, chat e E-mail.

    O método EAD exige um algo a mais de si mesmo, é hora de aprender ter independência, e buscar conhecer o que há de bom nessa metodologia, um dos pontos importantes é ter dedicação e motivação. “A dedicação é necessária para concluir qualquer etapa de ensino, no EAD deve existir relação de confiança entre o papel do tutor, professor e aluno. Saber usar os recursos tecnológicos no processo de ensino-aprendizagem, ter disciplina e determinação é imprescindível”. Explica Valdivino Sousa.

    O professor na Educação presencial é tido como detentor do saber é ele quem dita o ritmo de aprendizado do aluno, deixando de lado o fato de que cada um tem uma maneira de aprender. Na educação à distância esse ritmo de aprendizagem é respeitado. Pois, o tutor tem o papel apenas de orientar o aluno nos seus estudos. Os dois pontos que nos chamam atenção no que diz respeito ao conceito de Educação à Distância, o primeiro é o papel do tutor, que irá ser o mediador entre o conhecimento e o aluno e a outra é o uso de recursos tecnológicos no processo de ensino-aprendizagem do mesmo.

    A importância da motivação no EAD

    Em todos os níveis de ensino psicologicamente falando sem motivação quase nada se concretiza, quando o aluno se desmotiva encarar um método de ensino, seja presencial ou EAD, ele não alcança uma aprendizagem esperada, uma das preocupações dos pais destes alunos que não se adaptaram com o ensino virtual, online do Estado de São Paulo é se vai aprender alguma coisa, e fica uma dúvida será que este método é confiável? Ou será que meu filho vai aprender como se estivesse no presencial? Bem essas indagações só o tempo responde, o ser humano é capaz de mudar. Todos nós somos propícios a mudanças e em tempo de pandemia cabe nos refletir, empenhar e esforçar cabe os familiares incentivarem, pois afinal não é possível estudar no presencial.

    “para acontecer o aprendizado exige-se a mudança de comportamento, e no EAD não é diferente, o aluno tem que mudar e ter motivação, entender que é uma nova alternativa de ensinar e aprender. O local de estudo e horários é essencial para um bom aproveitamento nas matérias estudadas”. Diz Valdivino Sousa.

    Ele ainda ressalta que “Uma das vantagens do EAD, é que o aluno pode assistir rever a aula à hora que quiser, pois as aulas sempre estão em vídeos na plataforma, e é sempre bom assistir, ou ler um assunto mais de uma vez, pois nosso cérebro não grava tudo na primeira”.

    O desconhecido se torna conhecido

    Sabemos que na vida tudo é questão de informação, buscar conhecer quais vantagens o método traz. Em outros países desde o ensino fundamental os alunos estudam alguma disciplina na modalidade à distância, e o ensino fundamental e médio pode ser feito a distância, o aluno que escolhe a modalidade, no Brasil essa modalidade passou a ser oferecida em 1940 pelo Instituto Universal Brasileiro e com o avanço da tecnologia e, especialmente, da internet, o ensino a distância mudou – e muito – de cara. Com a facilidade da troca de informações, é claro que os cursos por correspondência perderam espaço e relevância, mas isso só deu espaço para novos formatos e novas ideias para se construir o EAD no Brasil.

    Hoje, é possível afirmar com tranquilidade que o EAD no Brasil não para de crescer e a expectativa é que cresça cada vez mais. Segundo uma pesquisa realizada pelo Sagah, as projeções apontam que em 2023, mais alunos estarão matriculados em um curso EAD do que um curso presencial. Hoje, o ensino superior a distância no Brasil já chega a 26% do número total de alunos.

    A tão falada sigla EAD vem do termo ‘ensino a distância’ e, basicamente, é exatamente o que o nome sugere. Em vez de estar presente fisicamente em uma sala de aula tradicional, o estudante do EAD tem a oportunidade de assistir às aulas remotamente, de casa, do trabalho ou em qualquer outro lugar! Basta estar na frente do computador, ou, hoje em dia, até mesmo com um smartphone ou tablet (com os acessíveis apps).

    Assim, as aulas são assistidas por meio da internet e, mesmo não havendo comunicação “caraacara” entre aluno e professor, existem diversas ferramentas online que facilitam e mediam a interação entre eles.

    Nesse aspecto, acredita-se que o EAD é uma excelente ferramenta em busca da democratização do ensino, já que é mais flexível e, em geral, muito mais econômica que o ensino tradicional presencial.

    0 Comentários

    Faça um comentário construtivo para esse documento.

    Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)