jusbrasil.com.br
30 de Novembro de 2020

Matemático e Pedagogo fala da 61ª Olimpíada Internacional de Matemática

Valdivino Sousa, Contador
Publicado por Valdivino Sousa
há 3 meses

O Matemático, Pedagogo e Psicopedagogo Valdivino Sousa fala da 61ª Olimpíada Internacional de Matemática. Essa é a primeira vez que a olimpíada vai ser realizada pela internet, pois ninguém esperava o mundo interiro está passando por uma pandemia. E, sendo assim, neste ano, devido à pandemia da Covid-19, as provas serão pela internet.

A Olimpíada Internacional de Matemática ocorre em 21 a 22 de Setembro de 2020.

Segundo o Matemático Valdivino Sousa, "A matemática é universal mesmo virtualmente o conhecimento matemático deve fazer-se presente, claro que os participantes não terão a mesma concentração se fosse presencial, sem falar que online ninguém está livre de contratempos como queda de energia, ficar sem conexão, barulhos etc".

A Olimpíada Internacional de Matemática é uma olimpíada de matemática que ocorre anualmente e é destinada a alunos do ensino médio. Ela é a mais antiga das Olimpíadas Internacionais de Ciências. Ela foi sediada pela primeira vez em 1959 na Romênia e foi realizada anualmente desde então.

O estudante Guilherme Zeus, de 17 anos, será um dos participantes brasileiros da 61ª Olimpíada Internacional de Matemática, que começa no dia 21 de setembro.

O jovem, sempre muito estudioso, também participou da edição passada da competição e levou a medalha de bronze para casa. Essa é a primeira vez que a olimpíada vai ser realizada pela internet, mas isso não assusta Guilherme.

“Participar virtualmente não é o ideal, porque a troca de experiências entre os alunos de vários países é muito rica, mas a oportunidade de estar nessa competição mais uma vez, com certeza, é algo marcante”, contou o jovem.

Guilherme conseguiu a classificação para participar da olimpíada internacional depois de conquistar a segunda medalha de ouro na 41ª Olimpíada Brasileira de Matemática, realizada no ano passado. Depois disso, o estudante passou por outras provas de classificação.

O jovem de Maricá, RJ, se prepara desde 2017 para disputar provas internacionais, Além do maricaense, estudantes do Piauí, Ceará e São Paulo vão representar o Brasil na competição.

Com participações desde 1979, o Brasil é o país latino-americano com maior número de medalhas na competição, são 136 ao todo.

0 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)